Publicidade

Food Service

Notícia

Grupo Petrópolis inaugura fábrica da Itaipava em Pernambuco

A unidade de Itapissuma é a segunda da região Nordeste e tem capacidade para produzir 600 milhões de litros por ano

22/04/2015

O Grupo Petrópolis inaugura a sua segunda fábrica na Região Nordeste, no município pernambucano de Itapissuma, distante 45 km de Recife. A nova planta terá capacidade para produzir 600 milhões de litros por ano. Um investimento de R$ 600 milhões vai garantir a criação de 1.000 empregos diretos. O investimento engloba infraestrutura, contratação e treinamento de pessoal, e a operacionalização inicial da unidade.

 

Para o grupo, a localização da fábrica de Itapissuma é estratégica: fica a menos de 50 km de Recife, a pouco mais de 800 km de Salvador e a 700 km de Fortaleza. "Planejamos esta fábrica, que é fundamental para estarmos presentes em 100% do território nacional até o fim da década, porque acreditamos no crescimento no Nordeste e procuramos contribuir para esse crescimento", explica Eliana Cassandre, Gerente de Propaganda do Grupo Petrópolis.

 

O protocolo de intenção para a construção da nova fábrica foi assinado em agosto de 2012. A primeira fabricação da cerveja no local ocorreu em abril do ano passado. Um pouco antes, em março do mesmo ano, as garrafas de 600 ml de Itaipava começaram a ser envasadas. Já em maio de 2014, foi iniciado o envase da cerveja Itaipava em latas de 350 ml.

 

Atualmente, a empresa detém 19,6% de participação de mercado de cerveja em Pernambuco, e 13,2% no mercado nacional, reforçando sua posição como a segunda maior entre as empresas do setor.

 

Produção

Com tecnologia alemã, desenvolvida pela fornecedora Krones AG, a nova unidade fabril possibilita metas arrojadas de produtividade e de aproveitamento dos recursos. Com os equipamentos disponíveis, é possível, por exemplo, atingir a meta de 3,3 litros de uso de água para cada litro de cerveja, proporção só alcançada por fábricas internacionais de ponta do setor. As linhas de produção (garrafas e latas) contam com dezenas de etapas, como:

·  Uma linha de 62 mil garrafas/h;

·  Uma linha de 128 mil latas/h;

·  Uma adega de fermentação com 18 tanques de 900 mil litros cada;

·  Uma adega de pressão com 12 tanques de 360 mil litros cada.

 

A cerveja produzida em Itapissuma será distribuída, a princípio, para todos os centros de distribuição já em operação. No Nordeste, a rede atenderá os Estados de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Bahia e, claro, Pernambuco.

 

Responsabilidade socioambiental

A gestão ambiental na fábrica merece destaque. Além do aproveitamento da água, a unidade de Itapissuma tem um programa de resíduos com o índice de 98% de reaproveitamento do material. A fábrica também foi projetada para ter maior utilização possível de luz solar, iluminação de LED, utilização de gás natural, diminuindo drasticamente a emissão de poluentes, e a recuperação das emissões (calor) das chaminés das caldeiras para o próprio processo de geração de vapor.

 

As ações sustentáveis incluem ainda ventilação natural na área de fabricação, aquecimento solar para água dos banheiros e vestiários, ar condicionado com unidades de expansão direta por serpentinas resfriadas com água gelada. A economia de água prevê coleta e reutilização de águas da chuva para a limpeza de pavimentos, paredes e pátios, e uso de torneiras ecológicas, equipamentos com maior aproveitamento de água.

 

Ainda em 2015, a unidade receberá o projeto AMA (Área de Mobilização Ambiental), que já acontece em outras unidades do grupo e baseia-se na compensação ambiental a partir do reflorestamento, prevendo o plantio de mais de 70 mil árvores nativas e educação ambiental da comunidade em torno da fábrica.

 

Deixe seu comentário