Food Service

Notícia

ABF Franchising Expo 2016 teve como foco novos negócios

A proposta de algumas marcas de alimentação participantes é oferecer modelos de negócios para pequenos investidores

15/07/2016

Em paralelo à Fispal, de 15 a 18 de junho, aconteceu a principal vitrine do mercado de franquias nacional. Em sua 25ª edição, a ABF Franchising Expo reuniu 60 mil visitantes e mais de 400 marcas de redes de franquias atuantes em diversos segmentos, entre elas muitas da área alimentícia, como Chiquinho Sorvetes, Divino Fogão, Fini, Giraffas, Havanna, KFC, Patroni Pizza, Let’s Sushi, Oggi Sorvetes, Gelato Mix, Terra Madre, Ponto Natural, Yoggi, Bob’s, Subway, Rei do Mate, Risotto Mix, DNA Natural, Sodiê, Havanna, Cuordicrema, Mordidela , entre outras.

Isaias Bernardes de Oliveira, fundador da rede Chiquinho Sorvetes, conta que o estande da marca foi bem visitado e que a feira é uma ótima oportunidade de fazer contatos com possíveis franqueados. “Nossa meta é repetir o desempenho do ano passado e abrir mais 105 unidades. Vamos também abrir matriz em Miami, nos Estados Unidos, e expandir para o exterior. Crescemos 37% no ano passado em plena crise, enquanto o mercado reclama da recessão”, afirma. Para atingir o objetivo, a aposta da empresa são os quiosques, que possuem um investimento menor.

 

 

Aposta em negócios compactos

Assim como o Chiquinho Sorvetes, a investida da Fini também é nos quiosques, não somente pelo baixo investimento atrativo em momentos de retração, mas porque, segundo a coordenadora de Marketing, Thais Sperancini, o desempenho de vendas é, geralmente, maior, permitindo um retorno favorável. “O retorno do investimento do quiosque hoje é muito bom, em torno de 18 meses. E o quiosque fica no meio do shopping. Tenho franqueados que começaram em abril e estão estourando de vender. Alimentação é um mercado que não sofre crise. A Fini não teve queda de faturamento este ano. Caímos um mês em agosto do ano passado e foi 1%”, ressalta. 

Seguindo a estratégia de driblar a instabilidade com a oferta de formatos de negócios com baixo investimento, a DNA Natural chega pela quarta vez consecutiva na ABF e, nesta edição, traz dois modelos de negócios inovadores: Container e Natural Delivery e Eventos. “A empresa está dando a oportunidade ao investidor com menor capital de entrar em um dos segmentos que mais cresce no País: o de alimentação natural”, destaca Renato Muniz, responsável pelo marketing da rede.

 

“O retorno do investimento do quiosque hoje é muito bom, em torno de 18 meses. E o quiosque fica no meio do shopping. Tenho franqueados que começaram em abril e estão estourando de vender. Alimentação é um mercado que não sofre crise. A Fini não teve queda de faturamento este ano. Caímos um mês em agosto do ano passado e foi 1%” - Thais Sperancini, coordenadora de Marketing da Fini

 

Crescimento comedido e sustentável

A proposta da Fini é crescer de forma sustentável, sem grandes ambições, para garantir uma boa operação aos franqueados. “Hoje apresentamos uma margem muito boa nos produtos, mas o franqueado que começa a operar quer sempre ter mais, abrir mais lojas. Entretanto, temos o pé no chão para expansão, não liberamos muitas lojas em curto espaço de tempo para uma mesma pessoa. Não temos meta de quantas lojas, vamos abrir o que for possível e viável, O importante é manter a qualidade, e não ter quantidade”, explica Thais.

Para garantir rentabilidade e satisfação aos franqueados, a Fini, além do crescimento comedido, testa na prática os mercado de atuação, tendo assim uma visão ampla da aceitação do negócio para cada região e público. “Abrimos 70 lojas para entender o mercado, e depois fechamos e íamos para outro shopping. No Rio de Janeiro abrimos 15 lojas em um único mês com perfis diferenciados. Assim, percebemos que funciona mais na classe B e C do que na A”, relata.

 

 

Confira o investimento necessário para entrar no mercado de franquias por meio de algumas marcas presentes na feira e seus prazos médio de retorno.

 
DNA Natural Delivery e Eventos

Investimento inicial: R$65 mil com taxa de franquia
Taxa de franquia: R$15 mil
Capital de giro: R$15 mil
Royalties: R$1.500 fixo mensal
Taxa de publicidade: R$1.000 fixo mensal
Área mínima por unidade: 10 metros quadrados
Lucro médio mensal: 10 a 12% do FB
Prazo de retorno: 24 a 60 meses

 
DNA Natural Conteiner e eventos

Investimento inicial: R$115 mil com taxa de franquia
Taxa de franquia: R$15 mil
Capital de giro: R$15 mil
Royalties: R$1.500 fixo mensal
Taxa de publicidade: R$1.000 fixo mensal
Área mínima por unidade: 15 metros quadrados
Lucro médio mensal: 10 a 12% do faturamento bruto
Prazo de retorno: 24 a 60 meses

 

Chiquinho Sorvetes – quiosque

Investimento inicial: R$210 mil, incluindo taxa de franquia, montagem média, capital de giro + estoque
Taxa de franquia: R$45 mil
Capital de giro: a partir de R$15 mil
Royalties: 5%
Taxa de publicidade: 2%
Área mínima por unidade: de 9 a 12 metros quadrados
Faturamento médio mensal: R$50 mil
Prazo de retorno: 24 meses

 

Terra Madre – Empório de Produtos Saudáveis

Investimento inicial total: de R$190 a 250 mil
Taxa de franquia: R$35 mil
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$100 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

 

Cuordicrema-gelato artesanal - quiosque

Investimento inicial: a partir de R$170 mil
Estrutura: R$105 mil
Taxa de franquia: R$40 mil
Capital de giro: R$25 mil
Royalties: 5%
Taxa de publicidade: 1,5%
Área mínima por unidade: 9 metros quadrados
Prazo de retorno: 18 a 24 meses

 

Havanna-café quiosque

Investimento inicial: a partir de R$250 mil
Taxa de franquia: R$65 mil
Capital de giro: três vezes o estoque inicial
Royalties: 5%
Taxa de publicidade: 2%
Área mínima por unidade: 18 metros quadrados + área das mesas
Lucratividade média: 10 a 18% anual

 

Fini – quiosque

Investimento inicial: a partir de R$100 mil
Taxa de franquia: R$40 mil
Capital de giro: R$15 mil
Royalties: R$2.500
Taxa de publicidade: R$1.000 mensal e R$2.000 anual
Área mínima por unidade: 7 metros quadrados
Prazo de retorno: a partir de 18 meses

 

Divino Fogão

Investimento inicial: R$700 mil
Taxa de franquia: R$100 mil
Capital de giro: R$30 mil
Royalties: 4% sobre o faturamento mensal
Taxa de publicidade: 0,7%
Área mínima por unidade: 52 metros quadrados
Prazo de retorno: 36 meses
Faturamento bruto: R$190 mil

 

Novidades para expandir

A Sodiê - hoje a maior de rede de bolos do país, com 250 lojas – apresentou uma novidade durante a feira: está entrando no mercado de salgados para ampliar a oferta de produtos.  “Vamos entrar com salgado porque está complicado, o mercado não está para brincadeira. Queremos aumentar a oferta para o cliente e dar um fôlego ao franqueado”, diz Cleusa da Silva, proprietária da marca, ainda que as lojas tenham tido uma queda singela, de 5 a 10%. “O setor de alimento, mesmo em um País em crise, é o último a sentir”, justifica.

Todas as lojas franqueadas deverão também oferecer o produto, fornecido pela empresa por meio de uma produção única e centralizada, diferentemente do que é feito com os bolos e doces, os quais cada franqueado faz a partir de uma receita padrão, para que não entrem em conflito as produções e os franqueados fujam do foco. Para tal, a empresária está investindo R$ 3 milhões em uma fábrica em Boituva, interior de São Paulo, para atender às lojas do Brasil todo.

 

 

À frente do negócio

O segredo do sucesso de uma franquia é estar à frente do negócio, ter foco, trabalhar muito, se informar sempre e reinvestir na empresa. Para Cleusa, que era cortadora de cana e se tornou, em cerca de 20 anos, uma das maiores empreendedor do setor de food service, é essencial pensar a longo prazo, pois nada é imediato, e buscar conhecimento. “Eu sou muito observadora, leio muito, se estou em casa vejo notícias horas a fio. Aprendo no dia a dia, com os meus erros, com os erros dos outros. Eu não teria chegado onde cheguei se não tivesse buscado informações. Não somos isentos de erros, mas buscamos consertar sempre”. 

A empresária, que destaca a importância de sempre ter trabalhado com produtos frescos e estar atenta ao que o consumidor procura, preza também pela garantia do sucesso de seu cliente e imagem positiva de sua marca, por isso, em caso de insatisfação ou mudança de planos, ela oferece a oportunidade de recomprar as franquias dos desistentes, número extremamente baixo.

Deixe seu comentário