Food Service

Notícia

Tendências para o mercado gastronômico em 2017

Confira as dicas da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo sobre o que pode vir por aí no mercado de alimentação fora do lar

16/01/2017

Começo de ano é época de ditar tendências para os mais variados setores e com a alimentação fora do lar não é diferente. Se você é empresário do ramo ou pretender montar um negócio gastronômico neste ano, fique por dentro das possíveis tendências do Food Service para 2017.

A Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo prevê quais serão os comportamentos no setor gastronômico. Confira:

1 – BYOB – Monte sua própria tigela

O BYOB é uma sigla em inglês que significa Build Your Own Bowl, em uma tradução aproximada, “monte sua própria tigela”. É literalmente um prato cheio para os clientes que gostam de escolher com calma os ingredientes que irão no prato, principalmente em sistema de rodízio. Este formato já é um sucesso nos Estados Unidos, onde muito norte-americanos têm escolhido combinar ingredientes asiáticos, mexicanos, italianos como uma opção de comida fresca e mais saudável.
 

Dica de restaurante: Tantra – Mongolian Grill

2 – Sem desperdício

Enfrentar uma crise econômica em 2017 serviu para que muitos empresários entendessem a importância de controlar o desperdício em bares e restaurantes. Devido à alta no preço de muitos ingredientes, medidas precisaram ser tomada quanto à esse tipo de problema. Vários chefs têm se pronunciado contra o desperdício e criado novos produtos com valor comercial baseados nas "perdas" e nos ingredientes com aparência "nem tão bonita". O movimento, que tem apoio de pessoas famosas e grandes nomes da cozinha internacional, chama a atenção para tornar o uso de alimentos como um recurso de maior propósito para sociedade.

Dica: Fazer uso da ficha técnica

3 – Produtos Artesanais

A vibe do natural, caseiro, feito com ingredientes orgânicos foi uma tendência em 2016 e que irá se fortalecer ainda mais este ano. Em nichos de mercado principalmente, como já acontece com bebidas como café, cervejas e sucos, no meio gastronômico isso terá força total, como em sorvetes, chocolates e hambúrgueres.

Dica: O Mattadouro

4 - Novos (e bons) ingredientes

De acordo com o relatório de 2016 da associação norte-americana Specialty Food Association (SFA), novos ingredientes devem surgir e serão muito conhecidos do mercado de alimentação por conta da sua rica capacidade nutricional, sabor agradável e sustentabilidade. É o caso das algas marinhas que são ricas em fibras, iodo e antioxidantes, são abundantes na natureza e têm baixo impacto ambiental. Nessa mesma trilha, surgem outros ingredientes como o inhame roxo e alimentos fermentados que também trazem benefícios à saúde e têm sabores agradáveis. Por falar em ingredientes novos, a Food Magazine apresentou, ano passado, o churrasco gourmet e como os cortes de carne exóticos estão sendo cada vez mais procurados.

Dica: Aurok

5 - Saudável

Diante de uma crescente taxa de sobrepeso da população brasileira, onde mais de 53% dos adultos estão acima do peso, e de que metade das principais causas de morte sofrem influência direta da alimentação, é inevitável que o mercado de alimentação saudável continue prosperando no Brasil. Mais consumidores buscam opções saudáveis e estarão menos tolerantes aos ingredientes artificiais. Alguns varejistas preparam suas cadeias de suprimentos para trabalhar com ingredientes de origem conhecida e certificada, além de privilegiarem fornecedores locais e, ainda, alguns adaptarem seus processos para utilização de alimentos frescos, reduzindo, assim, o uso de alimentos enlatados e congelados.

Dica: Quiznos Sub

6 - Novos vegetarianos

Se você acha que os alimentos vegetarianos não têm sabor e são sem graça, melhor reconsiderar suas referências. Alimentos sem carne surgem com novas receitas, ingredientes poderosos e criativos que vão além de uma filosofia ou estilo de vida, tornando-se opções extremamente competitivas, saborosas, econômicas, livres de hormônios e com vários benefícios à saúde. Surgem consumidores conhecidos como "novos vegetarianos" que escolhem esse tipo de alimento para reduzir o consumo de carne.

Dica: Goshen

7. Pop-up

Não se surpreenda se você ver surgir, e desaparecer, rapidamente novos restaurantes em casas vazias ou pontos comerciais disponíveis, assim como novas praças de alimentação com food trucks e instalações temporárias em terrenos livres ou estacionamentos. Os restaurantes temporários, também conhecidos como pop-ups, são novos meios favoritos dos chefs para expor suas criações culinárias contando com a alta atenção da sociedade ao redor de uma novidade, mas sem investir na estrutura pesada de um restaurante fixo.

Dica: Food tuk.

Deixe seu comentário