Food Service

Notícia

Riscos e oportunidades nas franquias sazonais

Por Lorenzo Barbati

01/09/2016

Muito se fala sobre os riscos de investir em uma franquia sazonal e, realmente, é preciso cuidado ao tomar essa decisão, visto que esse modelo de negócio deve atender algumas características bem peculiares para atingir o sucesso. Diversas marcas de sucesso estão aí para provar que, com criatividade e inovação, é possível se estabelecer muito bem nesse mercado. Mas, como fazer para não se tornar refém da sazonalidade?

Nesse caso, a dica de ouro é apostar em uma rede que saiba diversificar, evitando apenas uma fonte de renda para o negócio. Em uma sorveteria, por exemplo, é importante observar se existe um mix de produtos que tenham maior tração no período invernal, como chocolate quente, petit gateau, bolos e tortas. Assim, será possível equilibrar a volatilidade no faturamento, minimizando as quedas durante a baixa temporada.

Outro ponto importante é se tais itens contribuem para o encantamento ou estranhamento do cliente. Para isso, basta verificar se os produtos oferecidos são complementares ao carro-chefe do negócio ou se fazem jus ao perfil do consumidor. Caso contrário, essa diversificação pode sair como um tiro no pé para a sustentabilidade da empresa.

Para a franquia sazonal, mais crucial do que lidar com os momentos de queda no movimento é estar preparada para atender no período de alta temporada. O motivo é simples: essa é a oportunidade ideal para a marca aumentar suas vendas e fidelizar novos clientes, aumentando ainda mais sua satisfação com seu produto e atendimento.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Fiesp/Ibope para a Brasil Food Trends 2020, atualmente, os fatores que mais motivam os consumidores a escolherem determinado produto são a confiança na marca (59%) e o sabor (47%). Assim, antes de escolher uma franquia para investir, verifique se a mesma alia esses dois critérios à excelência no atendimento, pois, dessa forma, seu público não irá cogitar consumir outro produto que não seja o seu!

Para incentivar a fidelização do cliente, a franqueadora também deve trabalhar com criatividade, estreitando o relacionamento do mesmo com sua marca através de ações de marketing e comunicação em diferentes canais. Dessa forma, você tanto poderá conquistar de modo mais efetivo seus atuais clientes, quanto atrair novos consumidores.

Já em relação ao setor administrativo do negócio, se atente ao modelo de gestão operacional e de custos da empresa, pois só assim você poderá verificar se a marca consegue manter seu equilíbrio durante todo o ano. Nas baixas temporadas, por exemplo, é importante que ela se preocupe em atuar com um quadro de funcionários mais enxuto, enquanto que na alta a equipe deverá ser maior e mais capacitada para lidar com o aumento da demanda e dos picos do trabalho. Pode parecer que não, mas atitudes simples como essa fazem muita diferença no dia a dia da gestão do negócio.

Assim, depois de esmiuçar com cautela toda a operação, vantagens e desvantagens desse modelo, você poderá ter clareza se a franquia que te interessa vale ou não seu investimento. Muito provavelmente, se ela seguir as dicas citadas acima, suas chances de sucesso são extremamente maiores, até mesmo do que em negócios não sazonais. Então, sem dúvida, seu retorno será garantindo!

Lorenzo Barbati é sócio da rede de franquia artesanal de gelato italiano Cuordicrema.

Deixe seu comentário