Food Service

Notícia

Pesquisa mostra que mais de 90 por cento dos paulistas consomem carne pelo menos 3vezes por semana

Em estudo elaborado pela Hibou, observou-se que 77% dos consumidores consideram a cor da peça da carne como principal atributo na hora da compra

15/10/2014

A Hibou, empresa de pesquisa e monitoramento de mercado realizou um levantamento para a marca de carnes temperadas Deliziare (do frigorífico Navi Carnes, 4º maior do Brasil) para que entendessem melhor os hábitos dos consumidores de São Paulo, Grande São Paulo e Campinas.

 

A pesquisa foi realizada no período de 27 de agosto a 12 de setembro com 1321 entrevistados, aplicando questionário nas ruas por meio de tablets e link disponível na web.

 

Perfil dos entrevistados:

 

49% dos entrevistados têm renda familiar entre R$ 2.000 e R$ 5.000. Já 24% entre R$5.000 e R$ 9.000. Quanto à frequência de consumo doméstico, comer carnes diariamente é uma rotina mais comum para os campineiros. 57% dos entrevistados de Campinas comem carne todos os dias, contra 42% na capital e 39% no Estado.

 

Cortes de Carne – Quais são os mais vendidos?

 

Os três cortes bovinos mais pedidos pelos consumidores são: Alcatra (44% das respostas), Conta Filé (42%) e a Carne Moída (27%). Na sequencia, na mesma proporção, Filé Mignon, Picanha e o corte de Coxão Mole (ambos com 23% das respostas).

 

Os principais atributos na hora da compra, para 77% dos entrevistados são: a cor da peça, se ela está, por exemplo, bem vermelhinha. Já para 44% o que conta é a data de validade.

 

Para a minoria, o que se leva em conta é a embalagem (10%), ter a peça que a pessoa quer (24%), a receita que será feita (19%). “O que nos chamou a atenção é que o preço não foi o atributo principal. Apenas 25% levam em consideração o valor na hora da compra como fator principal” explica Lígia.

 

Hábitos da Compra 

 

Ao serem questionados sobre o local da compra da carne, 66% responderam que compram em supermercados, 42% no açougue de rua, 23% em mercadinho de bairro, 23% em grandes redes/hipermercados, 19% em casas especializadas e apenas 1% compra por delivery.

 

“Quanto à frequência da compra, vimos que 35% compram uma vez por semana, 23% quinzenalmente, 23% de 2 a 3 vezes por semana, 5% diariamente, apenas 2% compram só em ocasiões especiais e 3% só quando acaba” diz Lígia Mello, coordenadora da pesquisa. “O gasto mensal estimado dos consumidores para o consumo de carnes é de 200 reais.”

 

Com relação a carne ser embalada pela própria marca, 73% concordam pois consideram mais fácil visualizar a peça inteira ( todos os lados).  Já 72% preferem, pois consta o selo original de produção e validade.

 

Outros dados interessantes

 

44% dos entrevistados afirmaram comprar carne apenas baseando-se na aparência da peça em mãos. 47% buscam algo especial para o almoço de domingo. 26% confiam no açougueiro ou no mercado que validam a carne.

 

Na hora do churrasco, 50% já chegam ao local da venda com a ideia pronta do que querem comprar. 40% costumam comprar-escolher-preparar a carne. Além disto, 47% acreditam que para a elaboração do churrasco a qualidade da carne precisa ser boa e apenas 6% afirmaram que um bom churrasqueiro resolve com qualquer carne.

 

Deixe seu comentário