Food Service

Notícia

Novas tecnologias para atendimento atraem atenção de empresários do ramo alimentício

Estabelecimentos buscam recursos que aprimoram o desenvolvimento das atividades

05/01/2016

 

 

A grande preocupação de muitos proprietários de estabelecimentos do ramo alimentício, como padarias, bares, restaurantes, lanchonetes e espaços que concentram um grande número de frequentadores, é saber se seu cliente está satisfeito com o atendimento.

 

Para resolver esse problema, eles investem em cursos de capacitação profissional e treinamentos, visando o aprimoramento de seus colaboradores, mas nem sempre conseguem obter a excelência no atendimento ao cliente.

 

Pensando nessa necessidade de oferecer uma maior rapidez, satisfação e fidelidade ao consumidor, José Rubens Almeida, proprietário da AGM Automação, desde 2007 desenvolve produtos para o mercado da segurança eletrônica e criou dois equipamentos, sem fio, que aprimoram a logística do estabelecimento; Psiu Garçom e Psiu Primo 7. A marca Psiu foi lançada em 2008 na FISPAL Tecnologia, em São Paulo e o Psiu Primo está sendo colocado  no mercado nesse ano.

 

O empresário garante que os produtos proporcionam conforto, tranquilidade, baixo custo e agilidade no processo. “Ao conferir maior agilidade ao atendente e conforto ao consumidor, o sistema contribui para que o cliente seja bem atendido e queira retornar mais vezes. Para a casa, a ferramenta proporciona um aumento nas vendas de bebidas e alimentos, já que a agilidade do atendimento acaba estimulando os clientes a consumirem mais”, afirma Almeida.

 

O proprietário da casa noturna Inner Club, SP, Paulo Cesário, conta que o local tem capacidade para acomodar 120 casais sentados, mas nos dias de maior movimento havia uma deficiência no atendimento. “Decidimos instalar o Psiu Garçom justamente para atender cada vez melhor nossos clientes. Nossa expectativa é melhorar o atendimento e vender mais”, revela.

 

Em outro estabelecimento, no Cacilda Bar e Restaurante, localizado na Vila Romana, SP, a gerente Débora Araújo Maglio, revela que o espaço possui diversos ambientes e com isso os garçons encontravam dificuldade para atender todas as áreas. “O proprietário do Cacilda conheceu o Psiu Garçom em outro restaurante, teve a oportunidade de experimentar seu funcionamento e resolveu trazer o sistema para o Cacilda”, explica Débora.

 

Rubens relata que no último ano houve um aumento de 50% na procura pelos equipamentos, em comparação com o ano anterior. Ele ressalta que o administrador precisa de estratégias que valorizem sua marca, não só pelos produtos, mas também pelos serviços de sua equipe.

 

O sistema de comunicação visual do Psiu, também oferece versões para outros segmentos, na área da saúde, em clínicas e casas de repouso; onde a procura cresceu nos últimos meses, hospitais, no segmento de eventos e também no segmento logístico, aprimorando o trabalho dentro de grandes indústrias e empresas.

 

 

 

 

Deixe seu comentário