Food Service

Notícia

Menor sede, Cuiabá tem Copa com lucro no comércio e menos crimes

Mesmo com obras incompletas, cidade contrariou prognósticos negativos. A festa das torcidas aumentou em 50% o movimento nos bares e restaurantes, segundo a Abrasel

02/07/2014

Menor das cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil, Cuiabá terminou sua participação no evento com satisfação entre a maioria dos visitantes e retorno econômico significativo para o comércio. Também não houve registro de problemas que poderiam ter ocorrido devido às obras de infraestrutura que não ficaram prontas a tempo para o Mundial.

Mesmo sem tradição entre os roteiros internacionais de turismo, a capital mato-grossense recebeu cerca de 100 mil visitantes – a maioria estrangeiros – entre os dias 13 e 24 de junho, quando sediou quatro jogos do Mundial.

Segundo estimativas da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), entre os visitantes estrangeiros, a maioria era de chilenos (20 mil) e colombianos (20 mil). Na sequência estavam os japoneses (10 mil), russos (4 mil) e coreanos (4 mil).

A festa das torcidas aumentou em 50% o movimento nos bares e restaurantes, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso (Abrasel). Nos jogos da Seleção ou na Arena Pantanal, cerca de 6 mil pessoas passaram pela Praça Popular, ponto da vida noturna de Cuiabá.

 

O comércio em geral teve um aumento no faturamento de 40%, segundo a Associação dos Dirigentes Lojistas. Já os índices de criminalidade diminuíram em 26% durante a realização do evento em Cuiabá, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública. (G1 Mato Grosso)

Deixe seu comentário