Publicidade

Food Service

Notícia

Formas descartáveis

A Elite Embalagens atua há 16 anos no food service com a fabricação de formas de papel forneáveis

23/10/2015

Fundada em 1999, ainda com o nome de Nobile, a Elite Embalagens era, inicialmente, focada na produção de formas forneáveis de papel apenas para panetone e galupe. Um ano depois, adotaram o nome atual e aos poucos a variedade de produtos foi aumentando de acordo com as oportunidades identificadas no mercado. Hoje, a empresa, que sempre foi voltada exclusivamente ao setor food service, trabalha com mais de 80 modelos de formas descartáveis de papel, próprias para assar o produto em forno convencional, ir para o freezer ou micro-ondas. 

 

Embalagens forneáveis Elite

 

“As formas de papel são 100% biodegradáveis e todo o material descartado na produção é doado para uma cooperativa de reciclagem. A maioria das empresas só entrega em grandes quantidades e tem pouca variedade de modelos. Vimos aí uma oportunidade. Temos uma variedade de modelos e tamanhos muito acima da média, abrangência nacional e não temos limite mínimo de quantidade por pedido. Fabricamos todas as nossas formas e estamos sempre desenvolvemos modelos novos, conforme a necessidade dos nossos clientes, todas com um ótimo acabamento, pois também pode servir como embalagem para o produto final, saindo do forno direto para a vitrine”, ressalta Maria Carolina Albergaria, proprietária da Elite Embalagens.

 

 Maria Carolina Albergaria,  proprietária da Elite Embalagens

 


O uso de produtos descartáveis é uma tendência cada vez mais forte no mercado. As formas de papel economizam tempo, dinheiro, água e mão de obra, pois não precisam ser untadas nem lavadas como as de alumínio tradicionais. Saindo do forno, as formas podem ser descartadas ou até servir de embalagem para o produto final. Embora sejam de papel, elas não pegam fogo ao entrar em contato com o calor do forno, só não podem entrar em contato com a chama em si. 


Podem ser utilizadas para fazer qualquer tipo de massa. São úteis também para quem produz alimentos com e sem glúten na mesma cozinha, eliminando o risco de contaminação com resíduos da farinha de trigo. “O que sempre recomendamos é que o cliente teste a massa em nossa forma para ver se gosta do resultado como um todo. Por isso, não temos pedido mínimo, o cliente pode comprar uma quantidade menor para testar sem problemas”, afirma Carolina.

Deixe seu comentário