Food Service

Notícia

Festas aumentam lucro de bares em 80 por cento

As confraternizações de fim de ano prometem alavancar o faturamento de bares na região do Grande ABC. Os estabelecimentos inovam no cardápio e preveem alta de até 80% durante este mês

12/12/2014

Segundo Wilson Bianchi, presidente do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC) a faixa média de crescimento no faturamento nos dias que antecipam o Natal fica entre 20% e 50%, ante dias comuns.

 

"A troca de presentes, do amigo-secreto, acaba sendo o principal motivador das reservasempresariais. E isso está se tornando cada vez mais frequente. As pessoas gostam de fazer a comemoração em ambientes mais descontraídos", afirma Bianchi.

 

César Ferreira, proprietário do bar Canoa Quebrada, em Ribeirão Pires, conta que seu lucro chega a superar em 80% os demais dias dos outros meses. "Dos 300 lugares que disponibilizamos, podemos dizer que 40% já estão reservados", conta.

 

Por dia, o estabelecimento acaba atendendo a três grandes reservas. "A maior parte delas está para esta semana, que antecede a do Natal", afirma Ferreira.

A gerente do Restaurante Giramundo, com unidades em São Bernardo e Santo André, Lu Carvalho, conta que a maioria das reservas já foi feita em novembro.

"Nesse período esperamos crescer, no mínimo, 50% no que diz respeito ao faturamento, em comparação com demais dias do ano", esclarece. "Este é o melhor período para nós, comerciantes", completa, entusiasmada.

 

Em outro estabelecimento de São Bernardo, o Bar do Freguês, não é diferente. "Do dia 5 ao dia 23 deste mês a casa fica cheia. Em média, obtemos alta de 35% entre esses dias, em relação a períodos normais. Nossos clientes são fiéis", ressalta o gerente e proprietário do local, Marco Aurélio.

 

São Caetano

 

Os estabelecimentos são-caetanenses estão otimistas em relação aos eventos de fim de ano, tanto que alguns não aceitam mais reservas, como o Bar Zangão. O proprietário Sanderson Xavier Rodrigues destaca que o faturamento do local em dezembro será 30% maior quando comparado aos meses anteriores.

 

No concorrente Água Doce Cachaçaria a situação não é diferente. O boteco, que espera vender 60% a mais neste mês, aceita reservas apenas após análise do tamanho da turma. São aceitas apenas seis reservas por noite.

 

Estabelecimentos inovam nos cardápios e no atendimento

 

Com o crescimento no volume de reservas para o fim de ano, empresários do setor inovam, cada vez mais, nos cardápios e decorações. Tudo para atrair e satisfazer a clientela.

 

Lu Carvalho, gerente do Restaurante Giramundo, presente em São Bernardo e Santo André, conta que as empresas podem escolher três pacotes diferentes no momento da reserva, onde comida e bebida são consumidos à vontade pelo período de três horas. "Tentamos diversificar para agradar a todos os gostos."

 

O estabelecimento também disponibiliza a reserva em sistema de comanda. "Geralmente, essa é a opção para as pessoas que não têm verba empresarial para realizar a confraternização", abrevia a gestora do local.

 

O empresário de Ribeirão Pires César Ferreira, dono do bar Canoa Quebrada, revela que há 15 pacotes diferentes para escolha. Entre eles há as opções de churrasco, jantar e rodízio de pizza. "Esses pacotes podem ou não incluir bebidas diversas e sobremesa", completa.

 

Em alternativa ao tradicional filé mignon à parmegiana e ao peixe na grelha, a franquia são-caetanense da Água Doce Cachaçaria desenvolveu mais oito pratos e petiscos para incrementar o cardápio. Segundo o atendente Vitor Luis Ramos, escondidinhos de carne de sol, camarão e frango estão entre as novas opções. O bar comporta 180 pessoas e o gasto médio por cliente em grupo é de R$ 25.

 

Por sua vez, o Bar Zangão colocou no cardápio cebola frita inspirada em um conhecido restaurante de culinária australiana. O proprietário Sanderson Xavier Rodrigues diz que o público poderá degustar a porção a partir de terça-feira. (Fonte: Diário do Grande ABC)

 

Deixe seu comentário