Food Service

Notícia

FBHA pede a Dilma que inclua alimentação fora do lar no Brasil Maior

O Plano estabelece medidas de desoneração da folha de pagamento visando a maior competitividade dos setores e o crescimento da economia do País

28/05/2014

O governo federal reuniu ontem (27 de maio), no Palácio do Planalto, os setores contemplados pelo Brasil Maior para anunciar que tornará permanente a desoneração da folha de pagamento. Na oportunidade, a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) - que conquistou junto ao governo a inclusão da hospedagem - reiterou com a presidente Dilma Rousseff o pedido para inserir no Brasil Maior a alimentação fora do lar e as empresas de eventos. 

 

Outro pleito da FBHA, desta vez em favor do setor de hospedagem, foi que a isenção de PIS/Cofins para faturamento diretamente de clientes no exterior seja estendida às reservas intermediadas por operadoras nacionais de receptivo. Como em sua maioria são micro e pequenas empresas, atualmente elas não podem usufruir da isenção desses impostos.


Além da presidente Dilma, estavam presentes os ministros da Fazenda, Guido Mantega, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges, e o Secretário de Política Econômica, Márcio Holland. Durante a reunião o presidente da FBHA, Alexandre Sampaio, destacou que “para a hotelaria a primeira fase do Brasil Maior foi muito positiva: contribuiu com o aumento da empregabilidade, o crescimento da massa salarial e a elevação das exportações. A vinda de mais turistas para o Brasil está ajudando a equilibrar o balanço de pagamentos da conta turismo”, acrescentou.

 

De acordo com Sampaio, apenas para os hotéis econômicos, geralmente constituídos em sociedades de cotas de participação, a desoneração não foi boa. Como estes meios de hospedagem trabalham com preços baixos e pouca mão de obra, o faturamento foi proporcionalmente mais tributado.

 

Na reunião, a Federação apoiou ainda a extensão do Brasil Maior aos parques temáticos de entretenimento, que são intensivos de mão de obra e negócios extremamente sazonais. O Plano estabelece medidas de desoneração da folha de pagamento visando a maior competitividade dos setores e o crescimento da economia do País.(Mercado e Eventos)

Deixe seu comentário