Food Service

Notícia

Empresa do ES cresce com rodízio mexicano

O serviço é pioneiro no Espírito Santo, com um cardápio diferenciado. Entre os pratos, hambúrguer mexicano é uma especialidade do negócio

30/05/2016

 

A empresa Los Chicos, do ramo alimentício, resolveu diferenciar-se dos demais segmentos de alimentos e trouxe para o mercado capixaba uma novidade: o rodizio de comida mexicana. Pioneiro no Estado o serviço foi desenvolvido com apoio do Programa Agente Locais de Inovação (ALI), do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae ES).

 

 

O empresário Fernando Giovannotti Dorsch conta que o gosto pela culinária surgiu após ter necessidade de aprender a cozinhar, quando estava nos Estados Unidos. Em suas festas, optava por fazer comida mexicana e, percebendo a aceitação dos amigos e familiares, decidiu trabalhar no ramo oferecendo serviço de buffet.

 

 

Devido a parcerias que foi conquistando ao longo do tempo e em sociedade com os irmãos André Cade Guerzet e Marcelo Cade Guerzet, abriu um restaurante na Mata da Praia em Vitória. Em 2014, ampliaram o negócio abrindo uma filial em Vila Velha. Após conhecer o programa ALI, do Sebrae ES, percebeu que precisava rever alguns conceitos e estabelecer novos procedimentos na empresa. Com apoio do programa, implantou os conceitos de missão, visão e valores do negócio. Também reelaborou o cardápio do restaurante e redefiniu as diretrizes do futuro da empresa.

 

 

Fernando explica que mudar o cardápio era um desafio, pois isso significava também adequar os preços, o que podia assustar o consumidor. Mas, com a aceitação do público-alvo, ele também passou a elaborar pratos de acordo com a tendência do mercado, como o hambúrguer, que agora faz parte do menu do restaurante e é servido às quintas e domingos.

 

 

Ele também criou um evento de rodízio de comida mexicana, para averiguar a aceitação dos clientes. O sucesso foi grande entre os amantes da culinária típica, e hoje o rodízio ocorre às quartas-feiras, “O rodízio acaba sendo algo típico de churrascaria e restaurante japonês. O rodízio mexicano foi uma novidade que trouxemos para o Espírito Santo e acabou melhorando a circulação de pessoas no restaurante num dia atípico, em que muitos costumam procurar bares para assistir ao futebol”, conta.

 

 

De acordo com o empreendedor, o ALI permitiu melhor atenção no atendimento ao cliente, diferencial na qualidade do serviço, capacitou a equipe e principalmente desenvolveu ações inovadoras como parcerias com outros setores. “Nossa postura como empresários dentro da empresa também mudou. Passamos a dar mais importância às datas comemorativas do setor para fortalecer nosso marketing, além da ênfase em redes sociais para nossa marca”, explicou Fernando.

 

 

“Quando você está dentro do problema, dificilmente encontra uma solução. Com as devidas orientações da consultoria do Sebrae ES, é possível encontrar um norte, mudança de hábitos, rever alguns conceitos ultrapassados, compartilhar com outros empreendedores ideias e até ajudá-los a resolver problemas. Participar de palestras e eventos por meio do Programa, onde se vê possibilidades de evolução do negócio, é de extrema importância para a empresa”, completou o empresário.

 

 

Fonte: pegn

Deixe seu comentário