Food Service

Notícia

Dicas do Sebrae revelam comportamentos que influenciam seu modelo de negócio

Saiba o que os consumidores buscam quando vão se alimentar fora de casa

12/09/2016

Os hábitos alimentares dos brasileiros estão mudando e, com isso, os restaurantes, bares, fast-foods e padarias que focam a alimentação fora do lar precisam se adaptar às novas tendências e mudanças que ocorrem com o passar do tempo. Além do aumento da população urbana, alteração no poder de compra das pessoas, entre outros fatores, outras coisas podem influenciar as preferências e escolhas do que será consumido.

Conheça algumas tendências e dicas elaboradas pelo Sebrae que podem ajudar seu negócio a ser mais competitivo.

 

 

Saúde e bem-estar - Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 38% foi o crescimento da expectativa de vida da população brasileira e mais de um terço dos brasileiros terá mais de 60 anos em 2060 – atualmente, a parcela é de 11%.

Muitas descobertas científicas que relacionam doenças e o tipo de dieta das pessoas vêm possibilitando o surgimento e aumento de segmentos de consumo como alimentos funcionais, nova geração de produtos naturais e para dietas e controle de peso.

 

O que fazer?

  • Adaptar seu estabelecimento e os cardápios para atender o público preocupado com a alimentação saudável;
  • Estabelecimentos de nichos (vegetarianos, comida dietética, orgânica e outros);
  • Contar com a presença de nutricionistas para auxiliar na criação dos cardápios;
  • Criar um canal de relacionamento com o cliente, por exemplo, cardápios informativos, mídias sociais e outros.


Conveniência e praticidade - A estrutura das famílias brasileiras vem sofrendo mudanças significativas com o crescimento do número de domicílios de pessoas solteiras e de casais sem filhos, conforme dados disponibilizados pelo IBGE. Alguns aspectos valorizados são atendimentos rápidos, estabelecimentos com localização acessível e facilidade no pagamento.

 

O que fazer?

  • Apostar em serviços de delivery;
  • Criar opções de embalagens de produtos que possam ser consumidos no trânsito;
  • Verificar a viabilidade de criar porções menores para atender famílias pequenas ou pessoas solteiras;
  • Para cidades menores ou bairros, apostar em estabelecimentos com grande variedade de produtos de diversas marcas, com cardápios e serviços diferentes.

 


Experiências gastronômicas - A renda domiciliar per capita teve um crescimento real acumulado de 80% impulsionando o setor de refeições fora do lar.

 

O que fazer?

  • Valorizar as experiências gastronômicas. Criar interesse pela combinação de alimentos e bebidas;
  • Utilizar novas texturas nos alimentos;
  • Aumentar a oferta de produtos e sabores regionais;
  • Promover experiências gastronômicas, transformando pratos tradicionais em versões diferenciadas a exemplo do gourmet;
  • Os polos gastronômicos são importantes formas de lazer e entretenimento.

 

"o apelo à sustentabilidade, sozinho, não faz um produto “verde” vender bem. Além de conquistar o consumidor com os benefícios ambientais é preciso atraí-lo com uma estética elaborada". 

 


Sustentabilidade e ética - Cada vez mais os consumidores estão preocupados com o impacto ao meio ambiente. A atenção voltada para a economia de recursos, principalmente naturais, faz com que as empresas busquem engajamento na produção ou comercialização de produtos ou serviços sustentáveis.

Lembre-se: o apelo à sustentabilidade, sozinho, não faz um produto “verde” vender bem. Além de conquistar o consumidor com os benefícios ambientais é preciso atraí-lo com uma estética elaborada.

 

O que fazer?

  • Evitar o desperdício usando 100% dos alimentos nas receitas;
  • Contribuir para o desenvolvimento regional buscando fornecedores locais a exemplo da agricultura familiar;
  • Ter coleta seletiva;
  • Destinar corretamente os resíduos.

Deixe seu comentário