Food Service

Notícia

Como vender sorvete no inverno?

É preciso encontrar opções diferenciadas para o cardápio nesta época de menor consumo, como o fondue de sorvete, que ainda tem uma ótima margem de lucro

19/07/2017

É comum as pessoas preferirem ir a sorveterias com a família e os amigos para refrescar-se no verão, fazendo com que este comércio bombe nessa estação do ano. No entanto, quando chega o inverno, as casas de sorveterias ficam vazias pois, apesar de não ter uma contra-indicação do consumo de sorvete no inverno, os brasileiros não têm o costume de associar sorvete ao frio, preferindo comidas mais quentes.

 

Quem tem uma sorveteria ou pensa em abrir uma, o maior medo é justamente esta época do ano, pois como o sorvete é um produto sazonal e as vendas chegam a cair em até 70% no inverno. Ademais, os brasileiros consideram o sorvete uma sobremesa, não um alimento, diferentemente de outros países como a Europa e os Estados Unidos, em que o sorvete é considerado um prato principal. A solução é encontrar alternativas para contornar a situação.

 

Incentive o consumidor a tomar sorvete no frio

 

Se seu objetivo é vender no inverno sem distanciar a imagem de sorvetes, uma boa ideia é continuar vendendo sorvetes, trazendo novidades quentes, como o fondue de sorvete, sorvete assado, servir sabores exóticos misturados com calda, frutas ou biscoitos, como uma refeição leve. O comerciante também poderá optar por oferecer descontos em picolés e potes de sorvetes. Isto fará o consumidor deixar de lado aquela ideia de que sorvete só pode ser consumido no verão, reeducando-o aos poucos.

 

A venda de outros produtos quentes também aproxima o consumidor das sorveterias, como chocolates quentes e crepes suíços. No entanto, é preciso tomar cuidado para o cardápio não fugir da imagem de sorveteria, como a venda de lanches ou porções, que está mais associada a uma lanchonete, sem dizer que o cheiro de fritura não combina com sorvetes.

 

Outra alternativa para vender sorvete nos meses frios é expandir seu comércio em outras regiões onde o inverno não é tão rigoroso. Nos estados do norte e nordeste, por exemplo, há verão nos 12 meses do ano e raramente tem dias frios, mesmo no inverno. Ao contrário da região sul e sudeste, em que as temperaturas no inverno ficam mais baixas.

 

Um dos fatores mais importantes para lidar com a sazonalidade é ter uma mente aberta e não ter medo de ser ousado e criar ideias inovadoras. A pior coisa em um comércio de sorvetes é perder o público nesta estação do ano pelo fato de o comerciante ter a mente fechada ou ter medo de ousar. Em mercados mais delicados como os sazonais, as empresas precisam se esforçar mais para não serem afetadas pela mudança de clima.

 

Fondue de sorvete: Opção atrativa para vender no inverno

 

 

O fondue de sorvete é uma nova forma muito saborosa de reunir os amigos e degustar essa iguaria. Além disso, é muito simples. Basta fazer pequenas bolinhas de sorvete, espetá-las com o garfo e molhar na calda de chocolate do fondue. Se você é proprietário de uma sorveteria ou possui uma franquia de sorvetes e está pensando em aproveitar essa novidade para aumentar o faturamento da empresa no inverno, vai ficar ainda mais animado com esses números.

 

Em São Paulo, o valor médio de um fondue de sorvete é de R$50,00 – composto por 250ml de chocolate já derretido e cerca de 30 “bolinhas de sorvete” nos mais variados sabores. Considerando apenas o custo de produção, a margem bruta chega aos 300% e você pode alcançar um alto giro, principalmente nos dias de muito frio, por ser uma opção que aquece o corpo.

 

A melhor maneira de divulgar que você tem essa novidade no inverno é trabalhar seus clientes no verão. No final da temporada (entre março - abril), coloque cartazes e distribua folder informando da novidade e especificando a data de lançamento da sua novidade. Além disso, se você é adepto das redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, etc) utilize essas ferramentas para informar aos seus amigos e clientes. (Fonte: Felipe Vieira da Sorvetes Lips)

 

 

 

 

Deixe seu comentário