Food Service

Notícia

3 passos para superar desafios em 2015

Avaliar o que você aprendeu sobre o negócio em 2014 é um dos conselhos

28/11/2014

Na reta final de 2014, chega a hora de tirar um pouco os olhos das planilhas diárias e começar a traçar estratégias para enfrentar os desafios do próximo ano. Não é uma tarefa simples, especialmente para jovens empresas que ainda enfrentam desafios como ter pouco dinheiro sobrando em caixa.

 

Para dar o pontapé inicial no planejamento, a consultora Erika Napoletano aponta, em artigo publicado no site da revista Entrepreneur, três pontos de reflexão importantes para que novas empresas melhorem sua performance em 2015.

 

1. Como crescer com pouco dinheiro em caixa?

 

A consultora comenta que a maior queixa que ouve de novos empreendedores tem a ver com a dificuldade para domar o fluxo de caixa irregular. E que muitos se enganam ao achar que esse problema tem a ver com os clientes – a solução está no planejamento do empreendedor.

Seu conselho é fazer um relatório real dos lucros e das perdas dos primeiros três trimestres de 2014 e, depois, chamar um contador para discutir pontos como a estrutura do negócio, seus objetivos, os impostos e riscos para o ano seguinte. “Não espere janeiro chegar, pois será tarde demais para fazer isso”, afirma a consultora. “Até lá, comece a reservar dinheiro para pagar despesas pessoais e da empresa por seis meses. Assim será mais fácil lidar com o fluxo de caixa irregular.”

 

2. Avalie o que aprendeu sobre o negócio

 

A mensagem de Napoletano nesse ponto é clara: o empreendedor que não consegue listar com facilidade o que aprendeu neste ano não está se arriscando a experimentar e pode ficar para trás. “É hora de acelerar”, afirma Napoletano. “Faça uma lista com cinco áreas que devem ser aprimoradas em 2015. Chame três bons colegas para fazer uma rápida sessão de troca de ideias. Mas comece a fazer isso já.”

 

Ela comenta que um dos adeptos da curva rápida de aprendizado é Tom Chi, que lidera o departamento experimental Google X. Para ele, muito do que startups aprendem em quatro meses pode ser assimilado em quatro minutos – Chi acha que o ciclo de aprendizado depende especialmente do ciclo de feedback recebido pelos empreendedores.

 

3. Compartilhe suas ideias

 

Alguns empreendedores preferem construir seu negócio nos bastidores, atrás das cortinas, até ajustar suas ideias. Mas, para Napoletano, é impossível construir algo brilhante quando se está no escuro. “Quem bola uma solução em condições artificiais não está preparado para a realidade. É preciso testar a ideia com pessoas diferentes, explorar possibilidades com consumidores reais. Só assim se chega a soluções viáveis”, diz a consultora.

 

Ela referenda a visão de que o sucesso é resultado de um milhão de pequenos experimentos, compartilhados com pessoas que podem dar vida a esses planos e sugestões. Portanto, a dica de Napoletando é reforçar a rede de boas relações e arranjar companhia para brainstormings. “Para aqueles que passam dias trancados com suas ideias temendo que nada será bom o bastante, nada realmente será bom o bastante.” (Fonte: revista PEGN)

Deixe seu comentário