Food Service

Notícia

13 Sabores de sanduíches únicos de cada país

Viaje pelos sabores de sanduíches únicos de cada país

30/12/2015

Viaje pelos sabores de sanduíches únicos de cada país

Caro viajante,

 

Digamos que exista uma refeição universal, muito embora cada país carregue ingredientes peculiares de cada continente durante o preparo. Sobre os sanduíches, que estão presentes em todos os cantos do mundo e carregam muita história e cultura em seus recheios.

Alguns criados por necessidade, outros tão simbólicos, que se tornaram peças de museu!  Fato é que o paladar diversificado torna a pluralidade de sanduíches algo intrigante.

 

 

Veja a lista dos clássicos:

 

1. Bauru - São Paulo 

 

 

Um clássico nos restaurantes e padarias do País, mas que está bem longe de uma reprodução fiel de seu criador. Originalmente, o nosso querido Bauru carrega fatias de rosbife, queijo derretido, rodelas de tomate, pepino em conserva e orégano dentro de um pão francês sem miolo. 

 

 

2. Doner Kebab – Turquia

 

 

 

Difundida em todo o mundo, essa iguaria turca é extremamente famosa na Alemanha, muito embora sua montagem remeta ao Império Otomano. Essencialmente, um kebab é um espeto de carne cozido na horizontal ou na vertical. No passado, chefes otomanos decidiram deixar o espeto em pé, de maneira que a gordura da carne banhasse toda a cobertura. A Segunda Guerra Mundial trouxe uma migração em massa e, consequentemente, a merecida fama ao lanche feito com pão pita – similar ao pão sírio. 

 

 

3. Croque-Madame – França

 

 

 

Um prato que tem como premissa agradar o paladar masculino e feminino. Isso porque existem duas versões. Enquanto o sanduíche do cavalheiro leva queijo derretido e presunto, o croque-madame é coroado com um ovo frito sobre o pão grelhado. 

 

 

4. Vada Pav – Índia

 

 

 

Esqueça a carne nesse sanduíche vegetariano de Maharashtra. O vada pav consiste em um pão sem açúcar (pav) recheado com batatas cozidas mergulhadas em óleo, ervas, cebola, pimentões, gengibre e alho. Com uma história que se inicia na tenda de Ashok Vaidya, em uma estação de trem indiana, estima-se que o vada pav tenha sido criado para facilitar a vida de passageiros que precisavam comer rápido com a correria no centro de Mumbai, cidade mais populosa do país.

 

5. Katsu-sando – Japão

 

 

 

O derivado de uma iguaria japonesa bem diferente do que estamos acostumados. Nada de sushi, sashimi ou hot roll. Quem agrega valor ao sanduíche nipônico é a carne de porco. Do tonkatsu, costela de porco empanada, surge o katsu-sando: fatias de pão, repolho e a carne já citada. Minimalista, assim como boa parte da culinária do Japão.

 

 

6. BLT – Estados Unidos

 

 

Atenção ao incrível sanduíche que se tornou acervo de museu. Como as próprias iniciais sugerem, os norte-americanos preparam o suculento lanche com Bacon, Lettuce (Alface) e Tomato (Tomate). A identidade da refeição é tanta, que o tradicionalíssimo Whitney Museum of American Art possui um BLT exposto em suas dependências. Apelidado de Giant BLT, a obra de Claes Oldenburg instiga o visitante a montar o prato com elementos gigantes. A ideia é estimular a criatividade para criar a própria versão do BLT. 

 

 

7. Chacarero – Chile

 

 

 

De volta à América do Sul, um pouco de churrasco em nosso paladar. O Chacarero traz carne, fatias bem finas de tomate, pimentão e feijão verde. A importância cultural e o sabor colocaram o lanche na lista da popular revista norte-americana Time, que elencou os 13 sanduíches mais incríveis do mundo.

 

 

8. Roti John – Malásia

 

 

 

Uma história bem interessante envolve essa iguaria malaia – que também é bastante famosa em Brunei e Cingapura. Composta por carne picada, legumes, tomate, cebola e ovo em uma baguete, o Roti John tem suas origens em uma barraca na beira da estrada. Na década de 60, um militar inglês teria pedido um hambúrguer, mas um vendedor ambulante teria oferecido a receita acima como alternativa. A moda pegou e o sanduíche se espalhou por toda região.

 

 

9. Fischbrötchen – Alemanha

 

 

 

Na tradução para o português, Fischbrötchen significa “rolos de peixe”. Na prática, a refeição leva não somente peixe – geralmente, o arenque – como cebola, picles e remoulade, um molho derivado da maionese muito comum no norte da Europa. O prato é consumido especialmente em cidades próximas ao Mar Báltico e ao Mar do Norte, por se tratar de uma região em que o arenque é encontrado em demasia.

 

 

10. Falafel – Oriente Médio

 

 

 

Dizem que o Falafel é extremamente procurado em todo o Oriente Médio, mas a demanda do sanduíche em Israel torna a concorrência um tanto quanto desleal. Isso porque a receita consiste em bolinhos de grão de bico temperadas e fritas, divinamente encaixadas em um pão pita. Pode-se acrescentar homus, molho de tahine – uma espécie de pasta de gergelim – e um pouco de salada. A fama em solo israelita deu-se justamente pelos ingredientes, que estão a par com os pilares da dieta judaica-israelense, definidos pelo Kashrut.

 

 

11. Francesinha – Portugal

 

 

 

Ainda que não seja um autêntico sanduíche, sua história remete ao estilo em questão. Calma, eu explico: crenças populares indicam que o português Daniel David Silva teria tentado reproduzir o croque-monsieur – o lanche francês citado no item 3. Seja imitação, seja influência, fato é que a foto nos deixa morrendo de fome.  Em sua receita, a Francesinha leva linguiça, salsicha, fiambre, carne, bife… UFA! Tudo coberto por queijo derretido! Parece até uma lasanha, né?

 

 

12. Báhn Mì – Vietnã

 

 

 

A mistura da culinária ocidental e oriental muito bem representada em um sanduíche vietnamita. O Báhn Mì consiste em uma baguete – ao estilo francês – com uma extensa variedade de recheios e condimentos. A participação francesa é explicada com um pouco de história. No final do século 19, Vietnã serviu como colônia francesa na Ásia, fato que trouxe alguns alimentos de origem europeia para estabelecimentos como padarias e restaurantes. Apenas como curiosidade: Banh é um termo genérico para descrever alimentos feitos de farinha e representa uma nova fase na culinária do povo vietnamita, que tinha o arroz como alimento básico.

 

 

13. Vegemite Sandwich – Austrália

 

 

 

O O sanduíche de Vegemite é marca registrada nas casas australianas. Derivado do Marmite, o produto faz uso do mesmo slogan da marca britânica: ame ou odeie. Com uma coloração castanho escura, o Vegemite possui um gosto difícil de descrever – uma mistura de salgado e amargo. O jeito mesmo é passar a pasta no pão e experimentar!

 

Fonte: Uol 

Deixe seu comentário